NOTÍCIAS

Seguro de vida: por que vale a pena ter um?

www.infomoney.comm.br; www.oseudinheirovalemais.com.br;

No Brasil, quando se fala em seguros, certamente, o mais popular é o seguro auto (o mais vendido do país). Mas o seguro de vida é uma modalidade que tem registrado grandes avanços nas duas últimas décadas. Para se ter uma noção, segundo dados da SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), entre 2010 e 2015, esse tipo de serviço apresentou crescimento de 86%.

A sua vida e da sua família são patrimônios que não têm preço. Logo, a contratação de um seguro de vida deveria ser vista como um investimento na segurança de seu mais valioso bem e na tranqüilidade de sua família.

Quem tem filhos ou dependentes deveria, especialmente, considerar o assunto como forma de proteger toda a família de acontecimentos extraordinários, de modo a garantir recursos para assegurar o padrão de vida de todos, a escola dos filhos e outras necessidades, independente do que possa ocorrer.

Fazendo um seguro de vida, você arca com leves prestações fixas para proteger seu orçamento futuro de prejuízos maiores. E assim, de forma parcelada, ter um seguro de vida pode custar menos do que se imagina, garantindo muito mais tranqüilidade.

O maior erro é pensar que o seguro de vida é usado somente em caso de morte. Essa é uma ferramenta de proteção financeira que pode ser personalizada para oferecer diversos benefícios em vida. Algumas coberturas opcionais garantem em situações como diagnósticos de determinadas doenças graves e até mesmo em casos de invalidez por acidente, o que afetaria a capacidade de formação de patrimônio.

O seguro de vida não é considerado herança e tem pagamento feito em até 30 dias após cumpridas as exigências contratuais, enquanto um processo de inventário pode se arrastar por mais de um ano, além de gerar custos entre 15% a 20% do valor total a ser transmitido.

Muitas famílias usam o benefício pago pela seguradora para arcar com esses custos da herança e manter o padrão de vida da família ao menos durante um período inicial.